Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MARIA INÊS ANTUNES

Nutricionista

MARIA INÊS ANTUNES

Nutricionista

Gelado probiótico (de Kefir) - a perdição

por Maria Inês Antunes, em 17.05.17

Não sou fã de batidos, aliás nunca fui. Sempre gostei da fruta fresca e de a mastigar. Mas ultimamente, com este calor, tenho sentido vontade de comer algo gelado...

 

 

...E decidi  fazer um smothie, mas numa versão gelada.

 

A fruta quando está demasiado madura ou menos bonita pode ser congelada e utilizada numa série de invenções culinárias. Uma delas é o smothie gelado.

 

O que vos parece?

 

IMG_20170514_104524.jpg

 

  Juntei:

- 150g frutos vermelhos congelados

- 50g de kefir [opção: iogurte (magro ou soja) ou bebida de amendoa]

- canela q.b.

- stevia liquida

 

E triturei tudo com uma varinha mágica.

 

IMG_20170514_104841.jpg

 

Fica extremamente cremoso e muito fresco. O sabor: uma perdição! (A minha perdição!) Pode ser uma excelente opção de pequeno almoço e pode ser um fantástico lanche. É muito prático e rápido de preparar e as frutas podem ser variadas. 

 

Quanto ao valor nutricional: exímio!

 

Juntou-se o útil ao agradável: uma boa dose de antioxidantes obtidos pelos frutos vermelhos com as propriedades fantásticas do kefir. O kefir é um alimento probiótico. Os alimentos probióticos contêm bactérias vivas que exercem efeitos benéficos no organismo humano. Estes alimentos têm 2 benefícios essenciais:

- melhoram a função intestinal, por repopulação da flora bacteriana intestinal natural; e

-  tornam o sistema imunitário mais eficaz. (“não se esqueçam que o intestino é uma barreira ente aquilo que comemos e o que é absorvido pelo nosso organismo”)

 

IMG_20170514_104853.jpg

 

Querem mais razões para provar esta delícia?

 

 

 

Pachamama - o restaurante BIO de Lisboa

por Maria Inês Antunes, em 05.05.17

Visitei o Pachamama,

o primeiro restaurante biológico de Lisboa e...

 

18336877_399333247126999_1386565979_ny.jpg18237928_1193981050724833_6671450999326984041.jpg

 

Cheguei cedo para almoçar. 

Em cima da mesa já estava um saco de pano com pão e uma pasta vegetal, que depois vim a perceber que é diferente todos os dias. Neste dia esta pasta era feita principalmente por dois ingredientes: feijão e coentros.

Provei o pão. O pão, feito farinhas biológicas moídas em moinho de pedra, com fermentação lenta e sem recurso a qualquer fermento, fez-me lembrar o pão da aldeia da minha avó. Nunca tive o hábito de comer pão à refeição, mas desta vez tive de o provar: de sabor intenso, um pouco ácido e aspecto rústico, é sem dúvida para mim, o melhor pão de Lisboa. Para quem gosta de pão há que experimentar este! Podem comprá-lo em vários locais, como por exemplo no Celeiro.

 

18199280_1183457218447365_2149991727538769307.jpg18302209_399330863793904_586171904.jpg

 

Para entrada pedi a sopa de legumes que foi servida com sementes e o azeite em cru como topping. E como queria provar dois pratos: o de peixe e o crú, pedimos 2 pratos diferentes e dividimos. Os raw zoodles, com o pesto de abacate que fazia lembrar o guacamole, estavam divinais. E a corvina corada sobre couve salteada e batata doce aos cubinhos era uma delícia.

 

ADOREI como amante de comida saborosa, como apaixonada por comida saudável, como cliente exigente com o atendimento e como nutricionista.

 

O ponto negativo: não existerem MAIS Pachamama's espalhados pelo país...

 

18308697_399333003793690_453493694.jpg

 

 

Quinoa de curcuma doce

por Maria Inês Antunes, em 11.04.17

Desta vez trago-vos uma receita da minha mais recente experiencia culinária: as papas de quinoa. Decidi seguir os mesmos passos da receita do arroz doce, com alguns ajustes, até porque estamos a falar de ingredientes diferentes...

 

IMG_20170409_131114_n.jpg

 

 Utilizei: 

 

50g de quinoa

250ml bebida de coco bio

1 c. sobremesa mel

curcuma fresca q.b.

1 ovo inteiro

canela q.b.

 

Primeiro lavei a quinoa e demolhei-a durante a noite (mas podem demolhar apenas entre 2 a 4h). cozinhei-a num tacho com água e sal cerca de 10 minutos e quando parte da água evaporou juntei a curcuma ralada, o mel, a canela, a bebida de coco (quente) e envolvi. Retirei do lume e acrescentei o mel e ovo (já batido) em fio. Envolvi muito bem e voltei a colocar ao lume, mas desta vez com o lume muito baixinho para não ferver, sempre a mexer para não talhar.

 

IMG_20170409_130934_n.jpg

 

Para decorar é dar largas à imaginação ou utilizar ingredientes que tenham em casa. Eu utilizei ingredientes diferentes para fazer tças com decorações diferentes. Numa taça coloquei bagas goji, amendoa e 1 pau de canela. Na outra utilizei ananás desidratado, sementes de abóbora e canela. consegui fazer 2 taças visualmente apelativas, mas com um sabor que supera o esperado. O que estão à espera para experimentar?

 

IMG_20170409_130917_n.jpg

 

Em termos nutricionais, a quinoa é um dos hidratos de carbono mais nutritivos. Tem em média cerca de 15%  de proteína e um bom equilibrio em aminoácidos essenciais. Quando comparada com a mesma porção de arroz, contém o dobro de cálcio e dez vezes mais magnésio. É rica em polifenóis, fitoesteróis e flavonóides, com potencial efeito na redução dos níveis de colesterol e consequentemente na prevenção de doenças cardiovasculares.

Por ter um índice glicémico baixo e um teor significativo de fibra, ajuda na regulação intestinal e na sensação de saciedade.

Nos últimos anos, a quinoa tem vindo a ganhar popularidade não só por ser um alimento isento de glúten, sendo uma óptima alternativa para os doentes celíacos ou intolerantes ao glúten, como também pela versatilidade na sua utilização na cozinha.  

 

 

Gelado proteico (ou Smoothie gelado) de framboesa

por Maria Inês Antunes, em 06.04.17

 

E comer um smoothie gelado de manhã?!
Parece precoce começar o dia com um gelado, mas este de certeza que não vão conseguir esperar pela tarde para o experimentar...
O meu dia de trabalho prolonga-se até tarde e só tenho o domingo para poder cozinhar e experimente receitas novas. Hoje foi excepção! Não aguentei por esperar até domingo e já tinha os ingredientes todos cá em casa para por em prática este gelado cor de rosa. Se vos disser que só tem 2 ingredientes vocês acreditam?! OK tem uns pózinhos de prlim pim pim para ficar ainda mais saboroso. Mas...

IMG_20170406_101714_n.jpg

 

Utilizei:

1 iogurte SKYR (do LIDL)

100g de framboesas

 

Os pozinhos de prlim pim pim são:

stevia líquida (para adoçar)

canela

1 quadrado de chocolate > 70% cacau

stevia líquida

 

E ficou uma taça cor-de-rosa lindíssima e tão saborosa que me faz querer ser de manhã outra vez para a poder comer.

Desfrutem deste pequeno-almoço diferente e fresquinho, que com este calor já apetece!

 

IMG_20170406_101818_n.jpg

 

 

Trufas à Nutricionista

por Maria Inês Antunes, em 03.04.17

As trufas saudáveis são uma excelente alternativa para os amantes de brigadeiros e trufas de chocolate. Desta forma podemos comer com prazer e sem culpa. A minha receita leva uma variedade de ingredientes e pode ter cacau ou pode ser enrolada em raspas de coco, podendo formar bolinhas com 2 tonalidades diferentes.

 

IMG_20170226_130805_n.jpg

 

Como preparei?

Demolho a chia em 1 dl de água e reservo. Adiciono a chia hidratada ao amendoim e ao farelo de aveia, junto o mel e o cacau e trituto. Faço bolinhas e enrolo em cacau em pó. Utilizo:

-150 gr de farelo de aveia (sem gluten),

- 100 gr de amendoim, 

- 10 gramas de chia, 

- 2 colheres de sobremesa de mel e

- Cacau em pó q.b.

 

IMG_20170226_131152_n.jpg

 

Estas trufas são  caseiras, são vegan, sem gluten e sem lactose. Mas prometam que as comem com moderação... não se esqueçam que "da dose se faz o veneno". Esta é uma expressão que utilizo muito nas minhas consultas de nutrição e é das frases mais importantes para quem quer atingir um objectivo de perda de peso! Mas aplica-se a todos nós! Aprender a comer com moderação faz-nos mais felizes!

 

 

 

 

 

Pink power -Taça vegan ou gelado de frutos vermelhos

por Maria Inês Antunes, em 23.03.17

Bem sei que os dias quentes ainda não se avizinham, mas isso não me impede de experimentar receitas geladas, pois são as que mais gosto de comer (e quase todo o ano, sem excepção dos dias frios. - Quem é que nunca comeu um gelado no Inverno?!).

 

IMG_20170322_223138.jpg

 

Hoje foi dia de experimentar um pequeno almoço diferente. Tinha no meu frigorífico iogurtes de soja e framboesas e no congelador ainda um restinho de frutos vermelhos congelados. Toca de triturar tudo e decorar a gosto!

Ficou uma taça bem cor-de-rosa e extremamente deliciosa. coloquei um pouquinho de stevia para adoçar e decorei com as framboesas frescas que tinha, nozes picadas e 1 quadrado de chocolate negro raspado.

Este foi o meu pequeno almoço: uma taça super antioxidante, vegan, sem glúten e bem cor-de-rosa.

 

Esta receita é de facto divinal! Experimentem!

 

IMG_20170323_091254_253.jpg

 

Pink power!

 

 

 

Snack do momento: algas tostadas

por Maria Inês Antunes, em 17.03.17

 

IMG_20170317_170214.jpg

 

Descobri o snack mais vegan-glutenfree-lowcalorie-organic e freetudoemaisalgumacoisa que alguma vez provei! Encontrei estas algas tostadas da marca  cleanspring no celeiro e decidi trazer para provar porque a tabela nutricional era mesmo muito apelativa. Ora vejam:

 

IMG_20170317_170226.jpg

 

claro que estamos a falar de uma porção de 5g, mas também temos de perceber que 100g de algas nori é mesmo muita quantidade. Os ingredientes deste snack são: alga marinha nori (62%), óleo de colza e de sésamo e sal marinho.

 

Tem apenas 2 desvantagens:

- A quantidade é suficiente, mas as algas são "gulosas" e por isso as 5g sabem a pouco;

- Ficamos com alguma gordura nas mãos porque são tostadas com óleo de colsa e sésamo e não absorvem bem esta gordura, ficando a mesma à superfície.

 

 

Fica a vontade de experimentar e tostar algas nori em casa...

 

 

 

 

Sopa, sim! na Revista Essência do Vinho

por Maria Inês Antunes, em 09.03.17

ESSENCIA DO VINHO _JAN FEV 2017 -page-001.jpg

 

Salada de flores

por Maria Inês Antunes, em 07.03.17

E porque hoje é o dia da Mulher trago-vos uma receita de uma salada de flores :D

 

taça.jpg

 

Para mim uma salada tem de ter cor e por isso decidir juntar vários ingredientes diferentes: vegetais, fruta e flores. Podem escolher os ingredientes que mais gostarem. Eu escolhi estes:

- rúcula fresca

- espinafres frescos

- 1 watermelon radish ou red mith (rabanete cor-de-rosa)

- 1 tangerina

- flores rosmaninho

- flores brincos de princesa

 

 

taçaflor.jpg

 

Para quem tem curiosidade sobre onde comprei as flores comestiveis e o watermelon radish podem enontrá-los em campo de Ourique, na Horta do Bairro.

As flores comestíveis são delicadas e sensíveis, por isso devem reservá-las no frio não mais do que 4 a 5 dias.

 

Já sabem: inventem receitas com flores e partilhem com a hashtag #nutricionistamariainesantunes

 

IMG_20170226_132512.jpg

 

 

 

 

Workshop Sopa, sim ma Academia Time Out

por Maria Inês Antunes, em 05.03.17

A Sopa é um prato tão português e tão importante na nossa gastronomia, que além de reconfortante, é uma opção bem saudável que não pode ser descurada do nosso dia-a-dia. Num workhshop em que dizemos Sopa Sim!, vou ensinar-lhe tudo sobre o que torna a sopa tão rica e única. Surpreenda-se com receitas deliciosas, que respeitam a sazonalidade, mas sempre com um twist*, para que as possa inspirar durante o resto do ano.


Valor - €25 [Incluí Workshop e Degustação]
Bilhetes - reservas@academiatimeout.pt

Podem também comprar os bilhetes directamente na Ticketline!

 

17022050_1117889318337489_1621020308719662150_n.jp

 

Um workshop deliciosamente saudável e reconfortante.

 

Maria Inês Antunes

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D