Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARIA INÊS ANTUNES

Nutricionista

MARIA INÊS ANTUNES

Nutricionista

O iogurte grego...

por Maria Inês Antunes, em 05.03.16

iogurte3.jpg

 

O iogurte destaca-se pelo seu conteúdo em cálcio, mas também contém outros minerais como o fósforo, o magnésio e o zinco. É um alimento com benefícios fisiológicos para o sistema imunitário e para a saúde óssea e um excelente snack proteico, apropriado para uma refeição intercalar, prático e de fácil transporte.

Mas temos de ter atenção ao tipo de iogurtes que escolhemos!

 

Este post é dedicado ao Iogurte grego, que é uma tentação pela sua textura cremosa.

 

Nas minhas consultas deparo-me com algumas questões:

 

"O iogurte grego ligeiro tem poucas calorias?"

"O iogurte natural não tem açúcar?"

"Todos os iogurtes gregos são iguais? Engordam? São todos light?"

 

Os iogurtes gregos, na sua maioria, são calóricos, com açúcar "a mais" e naturalmente com elevado teor de gordura. É importante fazermos escolhas saudáveis, através da leitura atenta dos rótulos. Podemos perceber se o iogurte que escolhemos tem adição de açúcar ou se tem um teor de gordura reduzido,  observando a tabela nutricional.

Para explicar melhor estas diferenças utilizei como exemplo dois iogurtes gregos, comercializados em Portugal e bem conhecidos por todos nós.

 IOGURTES VS.jpg

Não vou revelar marcas, mas vou explicar como podem (e devem) escolher melhor um iogurte.

 

No exemplo da esquerda conseguimos perceber que o iogurte tem um valor calórico MUITO superior ao iogurte grego da direita e que a quantidade de gordura e açúcar é muito superior. Para entenderem melhor os valores de açúcar, 13g de açúcar são quase 2 pacotes de açúcar num só iogurte.

O iogurte da direita tem um valor calórico inferior, bem como a quantidade de açúcar e de gordura (lípidos).

 

Escolham um iogurte grego com um valor de Hidratos de carbono e açúcares inferior a 8g por unidade. Assim garantem que cada porção contém menos de um pacote de açúcar. É importante também que a quantidade de gordura não ultrapasse as 5g por unidade.

 

A lactose nestes lacticínios está parcialmente degradada e por isso costumam ser melhor tolerados e existe diminuição de sintomas em indivíduos com intolerância ou sensibilidade à lactose. No entanto, já existem iogurtes do tipo grego sem lactose.

O iogurte grego pode ser utilizado tanto sozinho, como uma opção de snack, ou como ingrediente para algumas receitas, para substituir ingredientes mais calóricos como as natas ou a maionese.

Experimentem a intercalar o iogurte com aveia e/ou fruta da época e canela q.b.

Podem potenciar o valor nutricional deste snack ao adicionar sementes ou frutos secos e canela q.b.

iogurte5.jpg

Fico a aguardar feedback!

Maria Inês Antunes

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D