Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARIA INÊS ANTUNES

Nutricionista

MARIA INÊS ANTUNES

Nutricionista

Pós parto e Amamentação

por Maria Inês Antunes, em 02.05.16

A alimentação da mãe deve ser saudável e equilibrada antes, durante e depois do nascimento do bebé.

 post-pregnancy-body2.jpg

É importante iniciar a gravidez com um Índice de Massa Corporal (IMC) Normoponderal (entre 18,9 Kg/2 e 24,9 Kg/m2). Um aumento de peso saudável e adequado na gravidez varia de mulher para mulher e tem como factor preponderante o peso pré-gestacional da mãe. Este aumento contribui de forma significativa para o sucesso na recuperação ou retenção do peso, até um ano após o parto.

 

Com o nascimento do bebé e o regresso a casa inicia-se uma nova etapa em família.

As alterações físicas e fisiológicas após o parto podem interferir com o bem-estar da mulher e, por isto, é importante ter em atenção uma série de factores, entre os quais a alimentação da mãe. Em grande parte dos casos a mãe sente uma pressão grande para recuperar o corpo que tinha antes de engravidar, levando a optar, erradamente, por restrições alimentares severas, que podem trazer como consequência algumas carências nutricionais.

 

Assim, deve assumir que a recuperação do peso é gradual e:

 

- Evitar o consumo de alimentos com elevado teor de gordura e alimentos fritos (batatas fritas, enchidos, queijos amanteigados, empadas, folhados, croquetes, rissois...)

-  Evitar doces de pastelaria, sobremesas doces e outros alimentos ricos em açúcar;

- Preferir a fruta fresca e da época ao sumo de fruta;

- Não fazer intervalos superiores a 3h00 entre refeições;

- Iniciar as refeições principais com sopa;

- Beber entre 1,5 a 2 Litros de água, diáriamente.

 

3017671-inline-s-2-photo-exhibit-shows-what-women-

 

 A amamentação

A alimentação da mãe influencia também o bebé se esta estiver a amamentar.

A decisão de amamentar é uma decisão pessoal, sujeita a muitas influências, resultantes da socialização de cada mulher. Para uma mãe que tenha a oportunidade de amamentar a recuperação física e ponderal torna-se mais facil.  

 

Deve ter em atenção os seguintes alimentos:

 

Alimentos que podem conferir paladar forte ao leite materno

A mãe deve estar atenta à reacção do bebé após o consumo de certos alimentos em crú, que podem alterar o paladar do leite materno e que podem ser causa de recusa momentanea da amamentação:

- Pimentos;

- Aipo;

- Alho francês;

- Especiarias e / ou Picantes.

Alguns destes alimentos não transmitem  paladar forte ao leite se forem cozinhados.

 

Alimentos que podem provocar flatulência ou cólicas no bebé:

As leguminosas, tais como o feijão, o grão, ou as lentilhas (especialmente as lentilhas com casca); a couve-flor e a couve-de-bruxelas ou outras couves mais fibrosas, são alimentos que uma vez consumidos pela mãe, podem provocar cólicas ao bebé que está a ser amamentado.

 

Todos os alimentos mencionados anteriormente, não devem ser excluídos da alimentação, apenas devem ser consumidos com moderação, e ter em atenção os sinais que o bebé pode desenvolver.

 

Café 

Pode continuar a beber café. O café deve ser tomado sempre após a amamentação, uma vez que a cafeína apresenta a sua concentração máxima duas horas após a toma e vai decrescendo durante as quatro horas posteriores à toma do café.

 

Consulte sempre o seu nutricionista, que o poderá orientar da melhor forma nesta nova fase da vida.

Nunca se esqueça que o sucesso na recuperação da forma física da mãe vai depender do cuidado que tem com a alimentação.

 

Maria Inês Antunes

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D